Ação quer garantir “cura” de homossexuais

MPF PROPÕE ANULAÇÃO DE RESOLUÇÃO QUE PROÍBE CURA GAY

“Todos que desejam podem deixar o estado da homossexualidade. Basta querer. Deus nos fez macho e fêmea, e não temos escolha quanto a isso” – Pastor Joide Miranda – Ex-travesti e defensor da cura de homossexuais.

“A resolução não impede que psicólogos atendam a pacientes homossexuais. Proíbe que ofereçam a cura para homossexuais, porque não é doença” – Andréa Nascimento – Presidente do Conselho Regional de Psicologia (CRP).

A homossexualidade deixou de ser considerada doença pela Organização Mundial de Saúde desde 1990. No Brasil, uma resolução do Conselho Federal de Psicologia (CFP), desde 1999, proíbe psicólogos de tratarem-na como transtorno ou doença. Mas agora, 13 anos depois da resolução, considerada um avanço pelo movimento LGBT, o Ministério Público Federal (MPF) no Rio de Janeiro quer modificar a resolução.

A iniciativa partiu de três procuradores do MPF, que deram entrada numa ação civil pública para anular a parte da resolução do CFP que proíbe que profissionais ofereçam “cura” da homossexualidade. Os procuradores alegam que a resolução do CFP “impede que psicólogos atendam clinicamente homossexuais que desejam mudar a orientação sexual.”.

A ação civil pública é considerada pelo Conselho Regional de Psicologia uma iniciativa ultrapassada. “Essa iniciativa nos causou estranheza já que essa questão já foi discutida, e essa polêmica está fora de questão. Essa ação vai na contramão da Constituição Federal, que garante a liberdade de expressão a todos. O MPF não está atuando de forma a contribuir para a superação de tabus e preconceitos.”, destaca Andréa dos Santos Nascimento, presidente do Conselho Regional de Psicologia.

SEM IMPEDIMENTO

De acordo com Andréa, a resolução não impede que psicólogos atendem pacientes homossexuais, mas proíbe o profissional de oferecer “cura” da homossexualidade. “Podemos oferecer atendimento clínico ao paciente homossexual como fazemos com pessoas de qualquer orientação sexual, que buscam atendimento para tratar problemas diversos, relacionados ou não à orientação sexual.”, esclarece.

Rebeca Valadão Bussinger, representante do Conselho Regional de Psicologia no Fórum Estadual LGBT, também considera a ação proposta pelo MPF um retrocesso. “O Fórum LGBT tem se esforçado para que a resolução do Conselho Federal de Psicologia não seja alterada. Somos contra essa movimentação, iniciativa de grupos fundamentalistas evangélicos”, opina.

ENTENDA

Homossexualidade

-> Doença mental: Durante muitos anos, a homossexualidade foi encarada como problema de saúde pública, classificada como doença mental.

-> Mudança: Só em 1990 a Organização Mundial de Saúde excluiu o homossexualismo da lista de classificação internacional de doenças.

-> Proibição: No Brasil, em 1999, uma resolução do Conselho Federal de Psicologia (CFP) proibiu psicólogos de tratarem a homossexualidade como transtorno ou doença.

-> Ação e Lei: Hoje, uma ação civil pública, de iniciativa do MPF do Rio de Janeiro, e um projeto de lei, de autoria do deputado João Campos (PSDB-GO), tentam anular parte da resolução do CFP que proíbe profissionais de prometerem a cura da homossexualidade.

RESOLUÇÃO NA MIRA DE PROJETO DE LEI NA CÂMARA

Tramita na Câmara dos Deputados outra tentativa de mudar a resolução do Conselho Federal de Psicologia (CFP) que proíbe psicólogos de emitirem opiniões públicas ou tratarem a homossexualidade como um transtorno.

Esse projeto quer vetar a validade de dois dispositivos da Resolução 1/99 do CFP que impedem psicólogos de usarem a mídia para reforçar preconceitos ou propor tratamento para homossexuais.

Apelidado de “cura gay” o projeto é de autoria do deputado João Campos (PSDB-GO), líder da Frente Parlamentar Evangélica. Segundo o parlamentar, o Conselho Federal de Psicologia não tem autonomia para restringir o trabalho dos profissionais nem limitar o direito dos homossexuais que desejam receber orientação profissional.

PASTOR QUE JÁ FOI TRAVESTI AFIRMA: É POSSÍVEL DEIXAR DE SER GAY

Para o pastor Joide Miranda, 47 anos, que é ex-travesti, a cura de homossexuais é possível. “Todos que desejam podem deixar o estado da homossexualidade. Basta querer. Deus nos fez macho e fêmea, e nós não temos escolha quando a isso”, conta o pastor.

Aos 12 anos, Joide assumiu sua homossexualidade e logo depois tornou-se travesti. Aos 18 anos, foi morar na Europa. Só aos 26 anos voltou ao Brasil e converteu-se com a influência da mãe, que era evangélica na época.

Atualmente, define-se heterossexual. “O início foi muito difícil. Foram quase quatro anos de trabalho espiritual e religioso para eu conseguir mudar definitivamente”, explica.

Hoje, Joide mora no Mato Grosso, com a esposa, Edna, com quem é casado há 14 anos, e o filho, Pedro, de 1 ano e 10 meses. Além de rodar o país contando sua história, ele fundou a ABexLGBTT (Associação Brasileira de Ex-LGBTTs), entidade que apoia pessoas que “desejam deixar voluntariamente o estado da homossexualidade.”.

Reportagem extraída do Jornal A Gazeta (Vitória-ES), de 07 de julho de 2012.
Anúncios

1 comentário

Arquivado em Contra a homofobia, Notícias, Projetos de Lei

Uma resposta para “Ação quer garantir “cura” de homossexuais

  1. mercury tattoo

    Isso é uma aberração a inteligência e avanços conquistado a duras penas aos longos dos séculos ,O interessante é que a parte divina da sexualidade cotinuará pulsando neste seres co mania de Deus juizes pois em suas mentes retrogadas de quem pensa que Deus proíbe o sexo .Esse tipo de afirmação só pode sair de seres com uma patologia mentecapta que beira a pisicopatia ao imaginar que se pode curar a natureza –Acorda meu irmão ! ve se consegue enchegar Deus sem seu eu castrador ,sem seus dogmas punitivos,e tratando o Divino como se fosse sua propriedade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s